sábado, 24 de novembro de 2007

SUBMISSÃO: UM PRINCÍPIO BÍBLICO PODEROSO



Você é uma pessoa submissa? Submissão significa estar debaixo de uma missão. Submissão é reconhecer a soberania de Deus e nos colocar à disposição dele para cumprirmos a missão que nos foi proposta. “A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros.” (1Sm15.22). A Palavra fala de submissão e também nos ensina como e com quem devemos exercer submissão. Devemos, por exemplo, ser submissos às autoridades. As mulheres aos seus maridos. Os filhos aos pais. Os liderados a seus líderes. Submissão não é se "rebaixar" como dita o mundo, mas submeter é uma representação de respeito, amor, consideração, obediência... Honre as pessoas que são autoridades em sua vida. Deus o abençoe,
“A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros”. 1Samuel 15.22 Deus deseja tratar no seu coração, hoje, a questão da submissão. Releia o texto acima. Você já havia pensando desta forma? Que submissão é algo gostoso, prazeroso? É verdade porque Deus teve esta idéia para todos nós. Veja esta Palavra do Senhor: “Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas. Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos” (Romanos 13.1). Eu sei que submeter é um verbo que está na contramão da sociedade pós-moderna. Hoje, temas como obediência, rendição, submissão, perdão, renúncia estão em total desuso e fora da agenda das pessoas, infelizmente. E ao contrário do que muitos pensam não é uma missão inferior; pelo contrário, é nobre e divina. Todavia, foi por abortar estes princípios bíblicos do cotidiano e das nossas relações com Deus, e com as pessoas, que a sociedade está neste caos, nesta confusão. Igual a situação do Iraque: fácil de entrar, difícil de sair! Abra sua mente e o seu coração, vamos pedir direcionamento e sabedoria do Pai, para entender e aplicar este princípio bíblico tão relevante, a submissão. A palavra é latina, submissione, que quer dizer “ato de se submeter a uma autoridade constituída, obediência, sujeição, subordinação”. Ela reduz a obediência à dependência. Estudar sobre autoridade espiritual pode parecer, para alguns, que se trata de um tema seco, mas a essência da própria espiritualidade está na relação certa de obediência a Deus e sujeição às autoridades constituídas por ele. O Senhor age a partir do seu trono que está estabelecido sobre a sua autoridade. Isto é básico e coloca tudo como Deus quer. Louvar, orar, jejuar ou fazer qualquer coisa sem submissão não tem valor para Deus. É mecânico e sem vida. É impossível se submeter a Deus, sem se sujeitar aos homens de Deus. Algumas verdades contundentes sobre o assunto, já são do nosso conhecimento. Destas verdades, destaca-se que todos precisam se sujeitar às autoridades: à autoridade dos pais, dos governantes, dos patrões, dos líderes da igreja. Deus diz: “Obedeçam às autoridades, todos vocês...”. Resistir à autoridade é resistir a Deus, porque quando não nos submetemos às autoridades, desobedecemos ao próprio Deus. Quando nos levantamos contra as autoridades que Deus colocou sobre nós, atraímos juízo sobre nossas vidas. E a rebelião traz conseqüências. Não devemos confundir a autoridade com a pessoa; isto é, se a autoridade é boa ou se nos trata mal, não importa, nosso dever é nos submeter sempre, exceto se a autoridade exigir de nós algo que nos leve a ofender ou desobedecer a Deus. Deus delega autoridades em todas as áreas da vida. Civil: “Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos” (Romanos 13.2). Profissional: “Servos, obedeçam a seus senhores terrenos com respeito e temor, com sinceridade de coração, como a Cristo. Obedeçam-lhes, não apenas para agradá-los quando eles os observam, mas como escravos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus” (Efésios 6.5-6). Familiar: “Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos” (Efésios 5.22-24). Eclesiástica: “Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria e não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês” (Hebreus 13.17). Você nunca será um líder, uma pessoa de influência se não se submeter primeiro. Para estar pronto para liderar, Deus primeiro o treina sob a liderança de outras pessoas. Somente os pequenos e medíocres não aceitam liderança, vivem sob rebelião e por isso, nunca chegam a nenhuma posição de liderança relevante na vida profissional e ministerial. Todo discípulo do Senhor, onde estiver, procura saber quem é a autoridade, para se submeter com lealdade e alegria. Você precisa se lembrar que rebelião é um princípio das trevas. O querubim transformou-se em Satanás quando tentou usurpar a autoridade de Deus, competir com Deus, e assim se tornou um adversário de Deus. Foi a rebeldia que provocou a queda de Satanás (Isaías 14.12-15; Ezequiel 28.13-17). A intenção de satanás de estabelecer o seu trono acima do trono de Deus foi o que violou a autoridade do Senhor. O princípio de rebelião é passado a todos os homens depois da queda de Adão. Este princípio o Senhor abomina. Deus abomina a rebelião, como abomina a feitiçaria. Sempre que alguém peca contra a autoridade de Deus, peca diretamente contra o Senhor. Não podemos permitir espaço para rebeldia em nossas vidas. Temos que vivê-las em completa santidade, assim como Jesus, que em nada foi rebelde ao Pai. Ele vivia, como vive, para agradar ao Pai e em tudo lhe ser submisso. Você já ouviu falar num crente chamado Diótrefes? “Escrevi à igreja, mas Diótrefes, que gosta muito de ser o mais importante entre eles, não nos recebe. Portanto, se eu for, chamarei a atenção dele para o que está fazendo com suas palavras maldosas contra nós. Não satisfeito com isso, ele se recusa a receber os irmãos, impede os que desejam recebê-los e os expulsa da igreja. Amado, não imite o que é mau, mas sim o que é bom” (3João 9-11). Quem está cheio de Cristo está cheio de obediência. O evangelho do Reino aniquila a independência do homem, bem como a rebeldia, e faz do homem um ser submisso. Existem muitos benefícios em se submeter às autoridades que estão sobre nossa vida. Quando nos submetemos às autoridades delegadas por Deus, recebemos para a nossa vida muitos benefícios. Portanto, esteja certo disso: quando o Senhor manda que nos submetamos às autoridades, isso não significa apenas que Deus está querendo impor regras sobre nós... A verdade, é que Deus quer moldar o nosso coração. Existem dois grandes e diretos benefícios da submissão: Agradamos a Deus, Salmo 51.17: “Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás.” Você deseja agradar a Deus, deseja viver de maneira agradável a ele? Deus sente prazer com o coração quebrantado dos seus filhos. A humildade é uma das qualidades que Deus mais aprecia nos seus filhos. Na Bíblia, em 1Pedro 5.5, está escrito: “Deus é contra os orgulhosos, mas dá graça aos humildes!” Por isso, quando aceitamos prestar contas da nossa vida e nos submetemos aos homens, atraímos o coração de Deus e provamos para ele, na prática, que nós somos servos. Obtemos segurança para a nossa vida. Em Jeremias 17.9 lemos: “O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?” Mas, louvado seja Deus, porque noutra parte da Bíblia, nos é ensinado isto: “... com muitos conselheiros, há segurança”. Isto significa que ao nos sujeitarmos às autoridades, temos segurança para nossas vidas. Devemos pedir conselho, direção, orientação, porque Deus falará através dos nossos líderes. Ao nos sujeitarmos à autoridade dos nossos pais, temos segurança... Ao nos sujeitarmos à autoridade dos nossos líderes na igreja, temos segurança... Os líderes da igreja, na Bíblia, são até chamados de “guias”, lemos em Hebreus 13.17: “Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas”. O princípio da autoridade deve ser respeitado e vivido diariamente, pois é um princípio divino que, praticado, é vitória certa, mesmo que a longo prazo. E você também vai se submeter? A quem você precisa se submeter? Qual é a pessoa que Deus está lhe trazendo à mente, para tratar sua vida hoje? Foi Deus quem teve a idéia, que inventou a questão da submissão à autoridade. E eu preciso dizer uma última coisa, se você tem problemas com isto aqui na terra, seu problema será eterno, seja no céu ou no inferno! Porque ambos os lugares são constituídos de hierarquia espiritual. "Todo homem esteja sujeito ás autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas” (Romanos 13.1).

Um comentário:

PAOLLA disse...

Todos os cristãos devem seguir essa linha de pensamento que o nosso manual de intruções diz, pois muitas vezes deixamos de ser abençados por não seguir o que a Palavra deixa bem claro.

Abraços
Ricardo Souza
Igreja Batista Javé Nissí
Jacareí SP